VOLTA AO ALGARVE - 4ª ETAPA

17-02-2018 21:22

Dylan Groenewegen impõe-se em Tavira

O holandês Dylan Groenewegen (Team LottoNL-Jumbo) ganhou hoje a quarta etapa da Volta ao Algarve, uma viagem de 199,2 quilómetros entre Almodôvar e Tavira, onde uma multidão entusiasta assistiu a um emocionante sprint, que não beliscou a liderança do britânico Geraint Thomas (Team Sky). 

A aproximação à chegada foi arrepiante, com as equipas dos sprinters a imporem um ritmo forte, que culminou numa discussão empolgante entre Dylan Groenewegen e o italiano Matteo Pelucchi (Bora-hansgrohe). O holandês, já vencedor da primeira etapa, em Lagos, levou a melhor, mostrando ser um dos sprinters em melhor forma no pelotão WorldTour neste início de temporada. O terceiro foi o alemão John Degenkolb (Trek-Segafredo). 

Esta foi a etapa mais longa da prova, disputada a alta velocidade – média de 43,650 km/h -, muito por culpa do sexteto que abalou do pelotão com apenas 4 quilómetros percorridos. Benjamin King (Team Dimension Data), Rory Sutherland (UAE Team Emirates), Julen Amezqueta (Caja Rural-Seguros RGA), Bruno Silva (Efapel), Aleksandr Grigorev (Sporting-Tavira) e João Rodrigues (W52-FC Porto) foram os grandes animadores da jornada. Já nos derradeiros 20 quilómetros receberam a companhia de Philippe Gilbert (Quick-Step Floors), Dylan Teuns (BMC Racing Team) e Jasha Sutterlin (Movistar Team), que deram novo ânimo à iniciativa e obrigaram o pelotão a trabalho redobrado para anular a fuga, a dois quilómetros e meio da meta. 

“É bom voltar a vencer no Algarve. Os meus colegas de equipa proporcionaram-me um bom lançamento do sprint e consegui ser o mais forte. Começo o ano a ganhar e espero aproveitar esta forma nas próximas corridas. É bom correr no Algarve, o tempo é ótimo, a qualidade do pelotão é elevada e vencer no começo de época é sempre importante para um sprinter”, considera Dylan Groenewegen. 

O galês Geraint Thomas foi o 22.º a cortar a meta, integrado no pelotão, a 3 segundos de Gronewegen, mantendo a Camisola Amarela Algarve. O corredor da Team Sky dispõe de 19 segundos de vantagem sobre o companheiro de equipa Michal Kwiatkowski e de 32 segundos sobre Nelson Oliveira (Movistar Team), corredores que ocupam as posições seguintes na geral. 

A vitória na etapa permitiu a Dylan Groenewegen recuperar a Camisola Vermlha Cofidis, dos pontos. A fuga deu a Benjamin King um reforço da liderança na montanha, simbolizada pela Camisola Amarela Liberty Seguros. O holandês Sam Oomen (Team Subweb) é, desde o primeiro dia, dono da Camisola Branca Águas do Algarve, símbolo de melhor jovem. Por equipas manda a Team Sky. 

Etapa de amanhã 
A hegemonia da Team Sky será colocada à prova na quinta e última etapa, uma tirada de 173,5 quilómetros a disputar neste domingo. A partida está marcada para as 12h20, marcando o regresso da cidade de Faro ao itinerário da Volta ao Algarve. A meta, que deverá ser transposta cerca das 17h00, coincide com uma contagem de montanha, no alto do Malhão. 

O percurso contempla mais quatro prémios de montanha: Picota (3.ª cat, Km 63,3), Ameixieira (3.ª cat, Km 99,6), Malhão (2.ª cat, Km 132,6) e Vermelhos (3.ª cat, Km 153,2). São Brás de Alportel, ao quilómetro 16,8, e Barrosas, ao quilómetro 127,6, recebem as duas metas volantes do dia. 

Prevê-se uma etapa em que os pretendentes à geral terão de atacar para destronar os homens da Sky, mas a luta pela etapa poderá também incluir nomes fortes já afastados da luta pela geral, como é o caso de Daniel Martin, Louis Meintjes ou Richie Porte. 

“A minha missão é levar a camisola amarela até ao final. Apesar das várias subidas da última etapa será a derradeira ascensão ao Malhão que irá sentenciar a prova. Conto com o apoio dos meus colegas de equipa. Estamos forte e confiantes, até porque temos uma boa margem sobre os nossos adversários. Tanto eu como o Kwiatkowski temos boas hipóteses e qualquer um de nós pode ganhar a corrida e o importante é que a camisola amarela fique na Team Sky”, antecipa Geraint Thomas. 

Homenagem a Antigos Vencedores 
Seis antigos vencedores da Volta ao Algarve foram hoje homenageados pela organização. Adelino Teixeira, Alexandre Ruas, Belmiro Silva, Eduardo Correia, Firmino Bernardino e Joaquim Andrade subiram ao pódio, com as camisolas amarelas que conquistaram no ano da vitória, antes da consagração dos melhores da quarta etapa da 44.ª Volta ao Algarve. 

Belmiro Silva é o recordista de vitórias na Volta ao Algarve, único corredor com três triunfos palmarés, 1977, 1981 e 1984. O recorde está em risco, porque Geraint Thomas pode, neste domingo, igualar o corredor português. 

Algarve Granfondo Cofidis 
Tavira viveu hoje uma grande festa de ciclismo. Milhares de pessoas assistiram ao final da etapa da Volta ao Algarve e 800 ciclistas amadores participaram no Algarve Granfondo Cofidis, dando cor e movimento à cidade do Gilão ao longo de toda a jornada, unindo o ciclismo de competição e o ciclismo para todos. 

Classificações/Results 
4.ª Etapa/Stage 4: Almodôvar - Tavira, 199,2 km 
1.º Dylan Groenewegen (Team LottoNL-Jumbo), 4h33m49s 
2.º Matteo Pelucchi (Bora-hansgtohe), mt 
3.º John Degenkolb (Trek-Segafredo), mt 
4.º Florian Senechal (Quick-Step Floors), mt 
5.º Jurgen Roelandts (BMC Racing Team), mt 
6.º Timothy Dupont (Wanty Groupe Gobert), mt 
7.º Hugo Hofstetter (Cofidis, Solutions Crédits), mt 
8.º Jasper de Buyst (Lotto Soudal), mt 
9.º Loic Vliegen (BMC Racing Team), mt 
10.º Michal Kwiatkowski (Team Sky), mt 

Geral Individual/General Classification 
1.º Geraint Thomas (Team Sky), 14h35m5os 
2.º Michal Kwiatkowski (Team Sky), a 19s 
3.º Nelson OLiveira (Movistar Team), a 32s 
4.º Bob Jungels (Quick-Step Floors), a 52s 
5.º Tejay van Garderen (BMC Racing Team), a 53s 
6.º Bauke Mollema (Trek-Segafredo), a 1m01s 
7.º Jaime Rosón (Movistar Team), a 1m18s 
8.º Maximilian Schachmann (Quick-Step Floors), a 1m19s 
9.º Felix Grosschartner (Bora-hansgrohe), a 1m20s 
10.º Vasil Kiryienka (Team Sky), a 1m24s 

Classificações completas: Clique Aqui 

IN: UVP-FPC.PT